10 julho 2006

QUEM MANDA?

Meu mal é este. Achar que posso controlar coisas que não têm o mínimo controle. Achar que mando no meu coração. E ignoro completamente que não depende da minha vontade se ele vai bater mais rápido ou mais devagar. Que ele dispara e quer sair pela boca quando eu vejo aquele cidadão. E que eu só penso nisso e não controlo nem meus pensamentos.

Juro que tento. Mas não é tão simples assim. Nunca me apaixonei por quem eu deveria me apaixonar. Sei exatamente o que eu deveria querer, mas nunca achei muita graça em fazer o que eu deveria. E, na hora que eu acho que vou fazer tudo certo, lá estou eu, de novo, dando a cara pra bater. Me jogando. Entrando em furadas e rindo dos meus próprios erros. Metendo os pés pelas mãos. Rindo pra não chorar. Chorando e começando tudo de novo.

Acho que tenho problemas mentais sérios. É isso. Escolhi a dedo. O mais lindo. O mais inteligente. O mais bem sucedido. O mais sarado. O mais gente boa. O mais “bom moço”. O mais carinhoso. O mais fofo. O mais velho que eu. O que menos bebe. O que nunca fumou. Que nunca se drogou. (Sim, esse cara existe de verdade!). E quem disse que eu quero agora? Quem disse que meus batimentos cardíacos aumentam – por um segundo que seja – quando eu estou com ele?! Quem disse que eu coloquei pra ele um toque especial no meu celular?

Não mesmo. Meu celular toca diferente é quando aquele infeliz liga. Sim. Porque, pra ele, eu coloquei um toque especial no dia seguinte. E, se meu celular tivesse luzes coloridas, sirene de ambulância, apito de trânsito, tambores do Olodum, eu colocaria todos tocando ao mesmo tempo quando ele liga. Se bem que nem precisaria. Meu coração sai pela boca até quando ele liga e meu celular está no modo “silencioso”. E eu atendo sem tomar fôlego, engasgando com o ar. Falo atropelando as palavras. Não ouço muito bem o que ele fala, mas acho tudo lindo. Não entendo qual foi o convite do dia, mas digo que vou.

E agüento até as piadas das minhas amigas. Escuto a Gissa dizer que ele é a “visão do inferno” e ainda dou risada. E ele não é nada meu tipo. Não tem nenhuma das características que eu admiro num cara. É um menino que pensa que é homem. Mas ele manda no meu coração muito mais do que eu. Ele tem esse poder de me tirar o fôlego. De me deixar sem forças. De me fazer querer ele e só ele. De me fazer não querer nem o mais perfeito dos caras que eu encontrei depois dele. Ele me faz jogar pro alto todos os meus conceitos, tudo o que eu listei cuidadosamente na minha cabeça pra procurar num cara. Sim, ele me surpreende. Ele supera minhas expectativas. Ele me diz: “apronte-se em dez minutos que estou passando aí”, quando eu nem banho tomei. Ele aparece no meio da tarde só pra dizer “oi”. Ele liga, às duas da manhã, pra me dar boa noite. E ele me olha de um jeito que parece que é meu. E eu mal o conheço mas me sinto tão à vontade do lado dele. E eu posso ser eu mesma sem precisar me explicar. Sem querer controlar o futuro. Sem querer controlar minha própria vida. E começo a desejar que as coisas que não têm o mínimo controle que se explodam! Ele me faz entender, de uma forma tão simples, que tem alguém que realmente manda nesse coração.

38 comentários:

Gissa disse...

Viva!!! \õ/ Q sucesso...
Falo mesmo q é visão do inferno, pq é! Sou sincera, amiga! hehehe.. To aqui digitando e dando pála em frente ao pc.. Culpada é vc!
Mais uma vez tá de parabéns... mas não vá pensando q é por causa da visão do inferno não.. é pelo Blog mesmo! hehe..
Estou com vc!
Bjsss Bre! :)

Além do ponto disse...

SOMOS assim...controlar pensamentos é complicado demais.querer esquecer é ainda mais,porque parece que daí mesmo que vem..a toda hora...a imagem,o cheiro,o gosto..
puta que pariu!!
não é simples mesmo...mas chega uma hora em que o coração aterrisa.pára.se aquieta.bate compassadamente.respira.
e aí é bem bom...
quando tu souber da receita do esquecimento...me passa ta?!
beijão!

Luiz Carlos Reis disse...

No jogo da vida, as cartas são embaralhadas de forma simples...contraditórias aos nossos preceitos. Quanto ao amor este se manifesta de todas as formas possíveis.
Reflexões à parte...teus momentos são ímpares.
Abraços!

Aninha disse...

"Deus, quando nos vê fazer planos, ri da nossa cara." ( Essa frase eu li em original em inglês, mas coloquei em português mesmo para fácil entendimento)

Aki, tô te entendendo não heim....
Mas enfim, tb tô contigo e não abro NUNCA INFINITO!
bjo loirets!

:)

§ilvia disse...

Se eu te dissesse, por exemplo: borboleta e café. Você diria que estou louca, não é!?
Mas... Precisa mesmo combinar? Se o coração bate assim, tão forte, se as palavras se atropelam (apesar de às vezes serem mais que desnecessárias), então vá em frente!! Que não seja lindo, maravilhoso, inteligente e responsável. Que não seja bem aquilo que você sonhava. Mas, que te faça sonhar acordada, que te faça perder o juízo, entregar o coração. Que te deixe sem fôlego e te faça pensar: é com você, só com você, que eu quero estar agora.

...E que nada mais importe...

Pra mim, é isso que vale numa relação... Que um complete o outro, apesar de nem sempre combinarem.

Fico muito feliz quando você visita o Bate-Coração!!! Muito mesmo!!!

Beijinhos.

Fernanda disse...

Sabe qual é a minha tese que explica essas nossas estranhezas? Coração e Cérebro são irmãos (e gêmeos!) mas bivitelinos. E o coração sempre foi o mais problemático, mais porra-louca, mais bagunceiro, mais confuso, mas tb com um poder de persuasão incrível que sempre faz o irmão sensato ceder aos seus apelos.
E qdo o coração apronta uma daquelas e vai preso, quem vai lá tentar pagar fiança, claro, é o cérebro.
Só pode ser isso.
Beijos!!!!!!!!!

Rodrigo "Kiko" Torres disse...

Brenuska,
quando ele te ligar as 02:00am, pede ele pra ir aí. Qdo ele quiser ir embora, pede pra ficar o resto da noite, o dia seguinte, até o fim do mês, a vida inteira.
Continuo sem entender... Qual é a dúvida????
Beijão
Kiko

...Danizita... disse...

Oi Brena...

Adorei seu post... Acho que preciso pensar um pouco nessa vida maluca...
Seu blog está entre os meus prediletos!!!

Bjs

Aline disse...

É, menina!!Muito bom esse post!!
Tb tenho esses desvaneios em achar que mando no meu coração!! Pura tolice...
Tem um trecho na bíblia que diz " As coisas que quero fazer eu não faço, mas as coisas que não quero fazer, essas sim, eu faço!"
Com meu coração é assim...
Vc escreve muito bem!! A-D-O-R-O ler seus posts!!
BJS!!

Ju disse...

Ai ai... podemos até perder o controle, mas tem sensação mais gostosa que essa?!!?!?! Tem não... então meu conselho é: aproveita menina!!!! Mesmo que seja a "visão do inferno"!!! hauahuahahua bjinhos

Gio disse...

AHHHHHH!

Tenho medo dessas sensações! Mas acontecem..é bom pra caralho (desculpe o palavreado), cuidado com a ressaca...

Déborah Tolentino disse...

Não é só o Kiko que continua sem entender... Eu tb às vezes não entendo, sabe. Mas como VC tb não, fico mais tranquila.. E quer saber, entender pra que?!? Vai vivendo, vai fazendo, vai tentando... Num dia vc quebra a cara, no outro se diverte horrores. O que vale é isso, somar momentos bons, aprender com os ruins... To achando que vc ta no caminho certo, viu! (nao posso falar isso!!! pq aí vc muda de ideia.. kkkkk)
bjosssss

Luiz Gustavo de Sá disse...

Definitivamente, somos nós quem menos mandamos em nossos corações.. bjs

disse...

É, não tem jeito. O coração tem suas próprias rédias e não se deixa controlar.
Beijos e boa semana.

Lulu disse...

Ih, Aninha, quer dizer que de 27 de junho pro dia 10 de julho já rolou uma reviravolta??? Que beleza!! Tb quero!! rs. Espero que ele continue te surpreendendo (positivamente), e que vc o surpreenda tb, e que tudo dê certo, sempre!
Desculpe minhas ausências... já estou providenciando um computador, e nem é pra estudar não. É pra poder escrever no blog e ficar lendo blogs deliciosos de amigos como vc.
Beijosssss

Soul disse...

Você certamente é daquelas mulheres que Amam por inteiro (infelizmente não se encontra em liquidação nem em qualquer prateleira) , sem nem mesmo entender, e não dá pra entender mesmo, é algo que te rouba, literalmente, vc se sente usurpada, surrupiada, e não tem como fazer nada, não tem como gritar, espernear. Aliás, tem sim, mas não adianta, não adianta, é fato. Ele te toma a calma, a vida, o sentido, e se faz dono de tudo, Ah! amor! que droga torpe, mas viciante, dá pra morrer por ela, por sentir-se nela, que droga! Que merda! Mas é, é o amor, é sim.
Um certo tempo li um texto que não sei a autoria ao certo se é de Veríssimo ou Jabor, mas que fala do amor da sua vida, não sei se é o seu caso, mas o texto ( que de passagem diga-se, soberbo) fala assim, o amor da sua vida é totalmente ao contrário de tudo o que vc planejou, e vc não entende como está com ele, como o quer mesmo assim...
Ah! Ame e deixe-se levar, é arriscado, doloroso, pode ser mortal para a alma, mas... fazer o quê? Né?

Soul

Dani Morreale disse...

Pelo sinal do santo desejo!!!!!!!!!!!!!! Sonhei em ler essa realidade, tão branda e branca!
Queeeeeeeeee o coração de tela, que agora vai projetar imagens de todos os jeitos. aiaiai
Beijos mil... Cinema Europeu

Maresi@ disse...

...nocoração ninguen manda nunca...
adorei seu Blog e voltarei breve...deixo convite

Beijo Maresi@

Joao Guandalini disse...

Guria, quem manda é um senhor barbado que fica brincando de marionete com a gente... Ela faz a gente se ferrar, a gente se dar bem, depende do animo... Sad, but true! Saludos!

ANDRE TERRA disse...

AO SOM DE RADIOHEAD - BULLET PROOF
"I wish that I was bullet proof"

Momoberry disse...

Não estou sozinha nesse mundo. Por isso que eu adoro seu blog. Pq vc consegue melhor que eu dizer o que estou sentindo, pq vc tbm sente a mesma coisa. pq a gente tem que gostar daquele povo tão sem futuro? pq a gente não dá valor pra quem merece? pq o coração da gente dispara e nãoo conseguimos mais dormir as 4 da manha quando ele liga só pra dizer que lembrou da gente? e pq quando aquele cara perfeito liga cedo da noite a gente nem dá atenção?
pq eim queria saber...

Ana Luar disse...

E para quê controlar o que não tem control?...
Não tentes controlar... tenta viver... sabes o que a minha mâe costumava izer?
Que as redeas da vida nem deveriam ser muito laças a ponto de nos tornar-mos imorais... nem muito esticadas a ponto de nos tornar-mos amargos... existe o ponto certo... resta-te descobri-lo.
Abraços com sabor a luar.

...Danizita... disse...

Verdade... Não temos como controlar as situações que vivemos no dia a dia..., mas podemos controlar nós mesmos...

Vamos levando a vida...!

Seu blog esta entre os meus preferidos!!!

Bjs

Natty disse...

Como já dizia Roupa Nova: "Amar, é quando não dá mais pra disfarçar, tudo muda de valor, td faz lembrar vc"
Pois eh querida Brena..vim retribuir a visita e me deparo com palavras tão sinceras! É claro que ngm manda no coração..mto menos no desino, se é que vc acredita nisso! Quanto a colocar toques diferentes no celular, creio que eu tenha uma explicação para isso: quando, de forma diferente, como quem avisa, seu celular toca, é como se ele disesse:"se toca" e seja feliz com quem proporciona isso a vc!
bjokas e há braços

Alex Duvier disse...

Vá em frente!!!!
A confiança e o diálogo são as armas que temos para domar a convivência humana!!
Faça isto e não perca mais trempo!!!
Apesar se sofrer, ainda consigo acreditar no amor!!!

Luiza disse...

Amiga, você é assim... essa é a Brena que eu conheço.
Siga seu coração, como você diz, sempre!
Bjos

Tex Murphy disse...

Ô menina, mas que mania de escrever bem que você tem! :-)

Depois quando eu falo que mulher gosta mesmo é de cafajeste ou de viado... hehe

Brena, estreei o layout novo!!! E ainda mudei o endereço do blog...

O novo é:

http://thetexfiles.blogspot.com


Beijo procê!

Bruno disse...

Oi Brena, obrigado pelos elogios. Eu sou redator publicitário mas não sou formado na área e nem estudei na PUC Me formie em ADM na Una e tô em São Paulo há 4 anos.

Tá aqui meu perfil no Orkut

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2036066734301925670

Depois, com mais tempo, vou dar um rolê no seu blog.

Abs

Bruno

www.nadialopes.blogger.com.br disse...

Brena...vamos lá...se o cara te faz mal, é um caso típico de "dedo podre" de escolher o risco, de não saber ser feliz mesmo...agora se o crainha te faz é bem...ooooooo, aproveita, é uma delícia perder assim as "estribeiras" como dizem por aqui...viva esse olodum no teu coração, v ieve esse carnaval na alma, como diazia o Mário Quintana: " quem faz sentido é soldado!" ahah
beijão

Rebeca disse...

dizer o que? mais uma vez que o texto é perfeito? vc já deve estar cansada de ler isso...mas eu não me canso de dizer..
queria também mandar no meu coração..mas ele tem vontades próprias! como todos os outros!
obrigada por passar no meu blog de vez em quando, fico mto feliz em saber que vc gosta de passar lá!
beijos

Fred disse...

Ei, Brena.
Conhece sim. Há mais de dez anos, eu acho.
Ela até já namorou um amigo meu. Vocês se conhecem de onde?
Beijo,
Fred

Bruna disse...

Então...chama....amor!

linda! tava com saudades das suas doces palavras!

bjss
=*

vanessa disse...

Simplesmente perfeito. Te adoro. Milhoes de beijos da sua amiga vanessa.

Canutinho disse...

assim, essas coisas de coração é foda mesmo. nem sempre o mais sensato é o mais apaixonante. :))

eduardo disse...

O inconsciente manda na gente também...

Pensamentos disse...

Ah e quem disse que é pra entender..
A vida é pra ser vivida..
Nao mandamos em nada mesmo .. principalmente porque cabeça e coração nao se combinam ..
Beijokas

Luiza Lisboa disse...

Tô chocada!
Grita aí pro seu coração ouvir:
"Coração teimoso, você é meu porr...!!!"
Passei mal de rir com a sirene e o Olodum tocando ao mesmo tempo!
Essa "visão do inferno", "fumo goiano" ou "pior que bater em mãe" deve tá sorrindo até agora depois que leu esse texto!
Vou tentar descobrir uma fórmula de como mandar em nosso coração. Quando descobrir, vou ficar rica!
Dizem que nada nasce no coração, tudo nasce na mente, aí a gente alimenta tanto que o negócio cresce, desce pela garganta e se instala com raiz e tudo do nosso pobre coraçãozinho. Huummm... quero engolir uma rolha pra ver se ela entala na garganta e impede esse trânsito livre que tem dentro de mim!
Bjus***

Roy disse...

O que menos bebe ja se drogou. Bastante ;-)